Loja colaborativa 

O conceito de comércio justo e de consumo de produtos locais ou regionais, engloba o comércio o turismo, hotelaria e restauração. Mas também a construção ou recuperarão de imóveis que  é consubstancial ao turismo responsável  ao turismo comunitário e ao turismo local

Lembranças e artesanato

O artesanato é trabalhar para  decorar e recordar além de dar a oportunidade de um trabalho exclusivo  e típico da região,  a criação de redes comerciais estáveis o enfoque de género que favoreça de forma especial as condições para que a população, com limitações físico motor, sensoriais e psíquicas possam aceder aos negócios e empregos do turismo em condições de igualdade. 

Consumir produtos locais significa portanto: reforçar o sistema produtivo, a base económica e a soberania alimentar. Não significa apenas a disponibilidade de alimento para todos mas também a capacidade do consumidor escolher o que prefere consumir, produtos e serviços que representam o comércio local dentro da rede de parceiros da P&D.P 


 



Contactos: 932221131

d.p.lojacolaborativa109@gmail.com






Obras para pessoas com mobilidade reduzida

OBRAS PARA PESSOAS COM MOBILIDADE REDUZIDA: OS EXEMPLOS E OS CUIDADOS

Garantir a acessibilidade de qualquer edifício ou serviço a todas as pessoas, especialmente aquelas que têm mobilidade reduzida, é responsabilidade de todos aqueles que projetam e constroem um novo edifício, ou remodelam um mais antigo.


EM OBRAS DE REABILITAÇÃO DE EDIFÍCIOS MAIS ANTIGOS - E NOS QUAIS AS CARACTERÍSTICAS DA CONSTRUÇÃO NÃO PERMITAM CORRESPONDER NA TOTALIDADE ÀS RECOMENDAÇÕES PREVISTAS NA LEI - É IMPORTANTE ADAPTAR AS ESTRUTURAS EXISTENTES E TORNAR O EDIFÍCIO MAIS ACESSÍVEL, INCLUSIVE A PESSOAS COM MOBILIDADE REDUZIDA, AO INSTALAR PLATAFORMAS ELEVATÓRIAS OU RENOVAR AS CASAS-DE BANHO.





Contactos 927802956 

detalhespredilectos@gmail.com





Assessoria e reabilitação 


Atualmente, e numa construção de raíz, a lei prevê o cumprimento de uma série de parâmetros que devem ser integrados na obra, de forma a garantir a proteção e acessibilidade de todos a um determinado edifício:

  • Existência de rampas e respetivos graus de inclinação;
  • A largura de portas de entrada nos edifícios deve ter em conta as medidas e ângulos necessários à movimentação de uma cadeira de rodas;
  • Existência de elevadores, com as medidas adaptadas, e botões de chamada em zona acessível;
  • Nos WCs, devem estar acessíveis todas as entradas, infra-estruturas e equipamentos;
  • Balcões de atendimento e telefones públicos devem estar acessíveis a todos;
  • Devem ser contemplados lugares de estacionamento para pessoas com mobilidade reduzida.

Contactos:  927802956

d.p.consultadoria@gmail.com